Notícias

Leia matérias e notícias exclusivas.

A obesidade está mais perto do que você pensa

Dados de 2011 indicam que 48,5% da população brasileira está acima do peso. Esse número é
ainda mais alarmante com o avançar da idade, chegando a acometer 55,9% das mulheres
acima de 54 anos e 63% dos homens entre 34 e 65 anos. Com metade da nossa população
apresentando IMC maior ou igual a 25 Kg/m2, a discussão sobre o tema se torna indispensável.

Considera-se que as pessoas com índice de massa corporal (IMC) ≥25 Kg/m2 tem Sobrepeso e
as com IMC maior ou igual a 30 Kg/m2 tem Obesidade.

Os principais fatores que levam ao ganho de peso são a má alimentação que, em geral, inclui
grandes quantidades de carnes gordurosas, leite integral e baixa ingesta de frutas e verduras,
seguido pelo sedentarismo, sendo rara a Obesidade decorrente de outras doenças.

A preocupação em torno disso existe pois a Obesidade aumenta o risco de outras doenças
como Dislipidemia (aumento do colesterol e de triglicerídeos), Esteatose (gordura no fígado),
Diabetes, Doenças do coração e Doenças articulares, diminuindo qualidade e expectativa de
vida de muitos pacientes.

A forma mais efetiva de mudarmos isso e evitar as consequências advindas do excesso de peso
é fazendo o diagnóstico precoce do sobrepeso/obesidade e das doenças relacionadas a fim de
instituir logo o tratamento adequado.

É importante ter em mente que a Obesidade é uma doença endocrinológica e deve ser tratada
como tal. Atualmente já existem tratamentos clínicos e cirúrgicos eficientes para enfrentar
essa nova epidemia e melhorar a vida dos pacientes. De todo modo, esse tratamento sempre
deve incluir uma alimentação saudável e atividade física (respeitadas as condições clínicas de
cada paciente). Se você está acima do peso, procure ajuda.

 IMC = Peso/Altura (m) altura (m)

Mais

Hospital da Gamboa promove 2ª rodada de atendimento gratuito

Hospital da Gamboa promove 2ª rodada de atendimento gratuito
Comentários desativados em Hospital da Gamboa promove 2ª rodada de atendimento gratuito

Atendimento gratuito em Dermatologia, Urologia e Fisioterapia
O Hospital da Gamboa, no Santo Cristo, promove sua segunda campanha de atendimento gratuito e conscientização para moradores da Região Portuária. No sábado, 29 de novembro, equipes de Dermatologia, Urologia e Fisioterapia oferecem vagas para consultas gratuitas das 9h às 16h, além de palestras sobre a importância da atividade física e programação para as crianças. O Porto Maravilha conversou com o Raphael Peryassu, médico e professor do Serviço de Dermatologia do hospital, sobre o dia voltado ao atendimento. O especialista fala ainda sobre os principais problemas de pele dos cariocas.

 

Raphael Peryassu, médico e professor do Serviço de Dermatologia do Hospital da Gamboa, explica como será o atendimento gratuito no sábado

O que está previsto pelo Serviço de Dermatologia para o dia 29?

Dr. Raphael – Oferecemos 100 vagas para consultas com especialista. Primeiro, faremos exame clínico dermatológico, espécie de triagem, e aqueles que tiverem alguma doença de pele, seja acne, alergia ou possível câncer de pele, serão encaminhados ao atendimento ambulatorial para tratamento clínico ou cirúrgico. Nossa ideia é tirar dúvidas, passar informações e resolver o problema dessas pessoas. As vagas são limitadas e prioritariamente para moradores da Região Portuária, com dois horários de distribuição de senhas, às 8h e às 12h.

Qual a expectativa para a campanha?

Dr. Raphael ? Estamos animados para o dia 29. Teremos uma equipe de quase 30 médicos envolvidos. Eventos como esse são sempre importantes porque nos deparamos com casos de pacientes que vêm preocupados com um determinado sintoma, com uma dúvida, e nós diagnosticamos diversos outros problemas. Provavelmente a pessoa não iria a uma consulta tradicional, mas aproveita a oportunidade do evento gratuito.

Quem é o paciente que procura o Serviço de Dermatologia?

Quais as principais causas do câncer de pele?

Dr. Raphael ? Sol e pré-disposição genética são as principais causas do câncer de pele. Estamos no Rio de Janeiro, cidade de praias e de dias ensolarados, e o que mais vemos são pessoas deitadas na areia, expostas ao sol sem utilizar protetor solar. São essas pessoas que no futuro serão nossos pacientes. Não somente os que vão à praia terão problemas de pele, mas todos que se expõem ao sol diariamente sem nenhum tipo de cuidado ou proteção. Também por isso quem trabalha em obra utiliza capacete, touca e roupa apropriada para evitar forte exposição aos raios solares e futuros danos à saúde.

O que você recomenda para o cuidado com a pele?

Dr. Raphael – Primeiramente, utilizar filtro solar, essa é a dica número 1. O ideal é o uso de fatores de proteção solar (FPS) 30 ou acima. Outro ponto importante é não se expor ao sol em horários de pico, das 10h às 16h. Vale também usar roupas adequadas que protejam a pele do contato direto com os raios solares.

Texto e fotos: Jader Colombino

Mais

Segundo especialista, caso de cálculo renal de Pelé é raro

Segundo especialista, caso de cálculo renal de Pelé é raro
Comentários desativados em Segundo especialista, caso de cálculo renal de Pelé é raro

Urologista explica que pedra nos rins, na bexiga e no ureter, ao mesmo tempo, não é comum. Médico ainda fala sobre as possíveis causas para o problema.

Na última quarta-feira, Pelé sentiu-se mal antes de um evento em Santos e precisou ser internado no hospital para averiguar as “fortes dores estomacais” que apresentava. Um dia depois, a direção médica informou, através de um boletim, que o problema do Rei do Futebol era causado por cálculo em três áreas (rins, bexiga e ureter) do sistema urinário. Presente no estúdio do “SporTV News”, o cirurgião e urologista Edison de Almeida e Silva explicou que o caso que acometeu o ex-jogador é raro (assista ao vídeo).
– Isso é, realmente, fora do dia a dia do paciente com cálculo, ainda mais tratando-se de um paciente com uma condição sócio-econômica boa. Realmente, não é algo que se vê no dia a dia. Parece que a internação dele foi por fortes dores, que é o que normalmente acontece nos casos emergenciais, que é o cálculo de ureter. Cálculo de ureter, de rim e de bexiga, três compartimentos do aparelho urinário, ao mesmo tempo, é uma coisa pouco provável – comentou o médico.
O urologista afirmou que em torno de 15% da população pode apresentar cálculo renal em algum momento da vida e os 74 anos de idade de Pelé não precisam necessariamente estar entre as causas para o raro problema. O dr. Edison explicou que a pouca ingestão de líquido é um fator agravante.
– É uma doença com incidência e recorrência relativamente alta. Em torno de 15% da população. E a recorrência vai até 70%. O cálculo renal se forma por uma série de circunstâncias. Uma delas, a mais comum, é a pouca ingestão de líquido. Mas existe o uso abusivo de medicamentos, fatores alimentares, ou seja, ingestão excessiva de proteína animal, sal, alguns medicamentos podem promover o cálculo renal e, em última análise, se trata de uma formação de “rochas”. São deposições de cristais, que vão se aglutinando e formam o cálculo. Esses cálculos, normalmente, são formados em compartimentos no rim ou na bexiga, onde a urina permanece um tempo suficiente, e existe tempo suficiente para que esses cristais se aglutinem e formem a pedra – concluiu.

Fonte: Sportv News

Mais